12 de out de 2009

o amor é

o amor é
cinismo
hipocrisia
indiferença
preconceito
ódio
extorsão
esperteza
mentira
fingimento
dissimulação
fúria
traição
covardia
egoísmo
inveja
cafajestice
desprezo
violência

ao cinismo
à hipocrisia
à indiferença
ao preconceito
ao ódio
à extorsão
à esperteza
à mentira
ao fingimento
à dissimulação
à fúria
à traição
à covardia
ao egoísmo
à inveja
à cafajestice
ao desprezo
à violência

em si
em ti
alhures
aqui
ali
em nós mesmos

8 comentários:

Opuntia disse...

O amor é... a maior vítima! Todos os maus sentimentos se disfarçam de amor e...

Coral disse...

cinismo ao cinismo, desprezo ao desprezo, e assim por diante, o amor é o investimento de quem tem e que conduz à esperança, a esperança tão difícil de se acreditar nessa terra árida de sertão, ser tão, ser tanto e não ser nada, sendo tudo.

Beijos,
Helena.

Canto da Boca disse...

Então não é amor, é o oportunismo, mau-caratismo, cafajestice. Parece mais aproveitamento de posições situações, exercício do poder, amor são outros 500 menos tudo isso.
Beijo!
;)

Coral disse...

se o amor despreza o cinismo, a hipocrisia, a indiferença, etc., se ele é violento com a violência e com todas essas coisas horríveis, é pq ele rejeita tudo o que é infame, então é amor, sim, amor sublime...

Beijos.

Dauri Batisti disse...

Sua poesia é sempre poesia da verdade: assim, bela e doída.

Um abraço.

YBrussel disse...

Diz Dauri que é verdadeira, bela sem dúvidas no entanto muito sofrida. Por que, Luiz ?

Beijos!

Ilaine disse...

Luiz!

Seria amor?
Ah, poeta... Me deixou um pouco triste. Estava eu a sonhar errado com o amor? Ou esqueci da realidade?

Beijo

Raíssa Cardoso disse...

O amor é tão ruim assim??? Poxa vida, pensava diferente...mas faz sentido, quem ama sofre, quer dizer que o amor não é tão positivo assim...kkkk.