4 de jun de 2011

utopia

o capitalismo é absurdo
absolutamente
nele
somos absurdos
aberrações
concretamente
abjetas
abstratamente

a única coisa a fazer
além de tocar um tango argentino
é
abnegadamente
dançar
cantar
imaginar
pensar
realizar
amar
voar
divagar
fora do absurdo
surdo mercado
de absurdas
garras de guerra
de lucro

e então
surtados
- alegremente
generosamente
igualmente
amorosamente
revolucionariamente
localmente
mundialmente
plenamente –
de corpo
de mente
corpalmente
seremos
lindamente
outra gente

então
na absurda vida
nasceremos
individualmente
e
fora da absurda
lucrativa morte
viveremos
coletivamente

4 comentários:

Gisa disse...

E a vida absurda segue o seu curso
Um grande bj

Atitude do pensar disse...

Viver nele é um absurdo, mas quando a lucidez se faz presente tudo torna-se ainda mais difícil. Pois de certa forma fazemos parte dele e contraditoriamente nos empenhamos ora contra, ora a favor, em gestos e palavras.

Sonia Pallone disse...

Você tem o dom da palavra, Luis. Bom te ler. Concordar também. Beijos.

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Caro amigo

Quem acredita
em sonhos coletivos,
semeia as
melhores sementes
de um mundo
mais justo.

Que sempre
existam
sonhos em ti...