5 de mar de 2013

Hugo Chávez

o amor é
inacreditável
improvável
injustificável
caluniado
atacado
ignorado
ridicularizado
desvalorizado
fodido
pobre
nunca dividido
viração
ainda q só
é
arribação

os sensatos
os sérios
os legais
os respeitados
bem
amados
apresentados
representados
dizem
que
o amor
é
simplista
ultrapassado
sem rigor
improdutivo
autoritário
bufão
vulgar
impróprio
qualquer um
ninguém
filho da puta
maldito
desgraçado
criminoso
vara de porcos

os que não amam
mesmo que beijem
na boca
que sejam
considerados
bem
casados
amados
vistos
tidos
cridos
bons pais
boas mães
sensatos
mesmo que
riem
que sejam
simpáticos
elegantes
valorizados
politicamente
corretos
os que não amam
embora sejam
vistos
como os
que amam
sentenciam
condenam
o amor:
crucifique-o
crucifique-o
é
terrorista
ditador
narcotraficante
populista
ressentido
maniqueísta
contraditório
vigarista
nunca
boa bisca
sempre coitado
nunca com
o vencedor
babaca
o amor é otário
erva daninha
a vítima
eleito como culpado
na espora da ordem
da
rinha

sendo o que vem
a alegria
a vinha
pisado
o amor
transborda o amado
é vinho
infinitivo
amar
realizando-se
nos
desordeiros
famintos
simples
vagabundos
putas
condenados
a viver de amor
necessariamente
nus passados
nus presentes
nus futuros
o amor
inspira
respira
nunca
expira
é
canção
ação
tumulto
revolução
constelar
vulto

o amor
dança
canta
profetiza
poetiza
cria
sem eu
sem teu
sem meu
fora de si
ali
alhures
em
nenhures

o amor é louco
nada
nos garante
nos tira do lugar
se amamos
sua
escandalosa
cosmológica
verdade
tão
aqui
de
tão
ali
no vice-versa
do versa-vice
acolá

se o amor morre
nós morremos
e
se acreditamos
na vida
imprudente fé
não deixamos
o amor
morrer

a pé
morremos
em seu
não-lugar
sendo
sua
absurda
ressurreição
amando-o
à
contra
corrente
pêlo
fama
trama
drama
e
felizes
nos tornamos
como herdeiros
sem dinheiros
do amor
insensatos
amantes
multitudinários
estrelares
semeadeiros
inteiros

viva Hugo Chávez Frias
quem necessita
ar
mar
amar
o vivo
seu absurdo
amor
absurdamente
viverá


4 comentários:

Pedra do Sertão disse...

Cara de pichação mesmo...talvez eu tenha entendido com um duplo sentido, por eu não gostar do Hugo Chaves...mas poesia, engajada ou não, homenagem ou não, é para ser, antes de tudo, sentida na pele. E isso a gente vê nas palavras: sentimento.

Abraço do Pedra

www.pedradosertao.blogspot.com

Rafaela Figueiredo disse...

Boa canção para este tema tão inexaurível...

Abraço grato pela visita.
Volte sempre q puder/quiser. :)

Fred Caju disse...

en la lucha de classes
todas las armas son buenas
piedras
noches
poemas

p. leminski

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Caro amigo

As palavras
que semeiam o pensar
são preciosas.
Delas nascem sentimentos
que nos tiram do lugar comum
e nos fazem sentir
o perfume
precioso da vida.

Olha o céu de manhã.
Vês como brilha iluminado
por teus sonhos...