5 de out de 2013

não
me
importo
com
as direções

não
me
importo
com
as
aceitações

não
me
importo
com
observações

não
me
importo
com
as correções

não
me
importo
com
as ponderações

não
me
importo
com
as
fundamentações

não
me
importo
com
as
corporações

não
me
importo
me
importo
com
as
situações

não
me
importo
com
as
alegações

não
me
importo
com
as
explicações

não
me
importo
com
as
sofisticações


me
importo
com
o
que -
vivendo -
não
nos
mata
e
no
infinito
nos
ata

2 comentários:

Fred Caju disse...

Tava relendo o Lavoura Arcaica, lembrou o diálogo do André com o pai. Grande abraço!

Ana Bailune disse...

Bom dia! Quem sabe, uma filosofia correta...